Thursday, 06-05-2010 às 20:11 Fábrica de Notícias @ 1270 palavras

Não são só os jornais impressos que têm perdido espaço para a internet. A literatura vem ganhando uma outra forma, que se desprende – inclusive – do formato do livro. Os blogs, que já transitavam entre diários virtuais e fontes de notícia, hoje abrigam um mundo que ainda não foi publicado em papel, mas que reúne e aproxima leitores e autores. É o caso do “Fuckin’ Mia”, escrito desde dezembro de 2009 pela jornalista Mel M.

Com mais de 71 mil visitas, o blog narra a vida da protagonista – sem nome -, de seu amigo e companheiro de apartamento Fernando, e da namorada dele, a Mia do título. Se o nome não é explícito o bastante quanto à falta de auto-censura dos textos, o subtítulo não deixa dúvidas: “A very gay girl in love with a not so straight one” [Uma garota muito gay apaixonada por uma não tão hétero]. A autora ainda coloca uma pulga atrás da orelha dos leitores quando define o blog como ficção e, logo em seguida, diz que “qualquer semelhança com garotas, garotos e noites paulistanas não passa de mera coincidência. Ou não.”.

Aos 23 anos, Mel gosta de ir à fundo no comportamento da chamada Geração Y [diz-se, sociologicamente, dos nascidos entre os anos 1980 e 1990]. Esse “recorte social” foi estudado em seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), intitulado “Inércia: jovens anestesiados pelo excesso”, que conquistou o segundo lugar no Prêmio Bosch de Jornalismo de 2009.

Inicialmente a ideia era escrever um blog, nas palavras da autora, “com vários personagens ‘principais’ morando em um apartamento, e cada post seria do ponto de vista de um deles”. Nesse apartamento, uma das histórias seria da menina que se apaixona pela namorada do amigo, e foi assim que a história surgiu.

Entretanto, a insegurança com relação ao projeto foi o que mais adiou o início do blog, e foi só no final do ano que surgiu o primeiro post, com um tom mais próximo ao de um diário. “Achei que não fosse durar, que iria escrever por um mês e acabar deletando”, comenta a autora.

Aos poucos o blog começou a sair do controle. Deixou de contar só com visitantes conhecidos e, com isso, veio uma consolidação maior da história, o que fez com que o conteúdo evoluísse de diário para um romance. Os textos se propõem a ir além da história velada e do amor utópico, e se aproximar, ao máximo, da realidade vivida pelos jovens. “Eu queria acabar com essa palhaçada de ‘falar bonito’, de rechear os textos com pudores, com falsos romances. Falar de Geração Y sem mostrar os podres, a diversão insana, o dia a dia, é como ler um adulto escrevendo sobre a geração dos filhos: não rola”, explica Mel.

O público, em geral feminino, aumenta a cada dia e se envolve não só com a história. São diversas as referências que, em geral, estão relacionadas ao mundo mais “alternativo”, do qual os jovens da história fazem parte. Björk, Lou Reed, Tricky e Massive Attack são nomes que já apareceram nos textos, influenciaram e atraíram os leitores.

Entretanto, aqueles “que se empolgam com o título ‘Fuckin’ Mia’ e acham que vão ler sobre duas garotas realizando todas as fantasias ‘lésbicas’ pornográficas masculinas, acabam se afastando porque, convenhamos, tem muito blá-blá-blá”, analisa a autora.

A história já conta com uma fan page no site de relacionamentos Facebook e uma comunidade no Orkut, com 120 membros. Além disso, diariamente dezenas de leitores debatem e comentam sobre os textos através do Twitter. A estudante de Relações Internacionais Priscila Araújo (28), faz parte desse grupo. “Uma amiga leu a matéria que saiu no [site] Dykerama e me passou link. No mesmo dia, eu li todas as postagens”, conta a estudante.

Pelo Twitter, Priscila “conheceu” a fotógrafa Noelly Castro (21), que ajuda Melissa na moderação dos comentários e melhorias do blog. Amigas desde 2008, Noelly morava com a jornalista quando o surgiram os primeiros textos e, com a viagem da autora para a Alemanha (ela vai estagiar no jornal Deutsche Welle), parte da responsabilidade de manter o blog ficou com a amiga. “Minha vida agora é cheia de ‘Fuckin’ Mia’ e eu adoro. Me distrai, me deixa feliz  e eu me sinto mais perto da minha amiga, que confia seu blog à mim”, explica Noelly.

A história se torna ainda mais atrativa por se tratar de um lugar real: a cidade de São Paulo. São citadas ruas, bairros e festas que, de fato, existem. A festa OuiOui, que acontece no clube Glória – citado nos textos -, usou o Twitter para mencionar e divulgar o blog. E foi nessa festa que a paulistana Priscila e a mineira (que mora em Campinas) Noelly se conheceram, depois de muito conversarem pela internet.

Mesmo com tantos personagens que passam e já passaram pela história, quem parece ter cativado mais foi a protagonista, apelidada – pelos leitores – de Devassa. O motivo, para a autora, é – até certo ponto – simples, “acho que ela é a preferida, porque a conhecemos mais, sabemos o que ela faz, porque o faz, o que pensa… Ela representa a essência dessa nova geração. É hedonismo puro!”. O instinto impulsivo da protagonista é o que mais chama atenção e atrai as leitoras. “Ela tem vontades, dá valor aos prazeres da vida e não liga para julgamentos. E ao mesmo tempo ela é preocupada”, justifica Noelly.

A fotógrafa, inclusive, tem o projeto de fazer um ensaio fotográfico da história. “O que eu leio e vejo no blog, até porque é bem detalhado, eu faria uma fotografia por post, conseguiria sintetizar assim”, explica Noelly. Mas o que mais entusiasma leitoras e autora é o futuro livro. “A ideia é trazer o conteúdo do blog, mas com algo a mais, extras. Tenho muita vontade de publicá-lo e acho que esse sonho se concretiza ainda esse ano”, diz a autora.

E se depender dos fãs, o blog irá ainda mais além. “Como eu tenho o hábito de pintar, resolvi fazer a camiseta ‘I ? Fuckin’ Mia’”, conta Priscila. Já Noelly brinca dizendo que, por ela, os derivados do blog se expandiriam de canecas à bonecos dos personagens.

As imagens do post são das camisetas feitas por leitoras do blog.












25 Comentários em “Da internet para o papel: uma visão da Geração Y”


Mel M. @ 06-05-2010 - 20:37

Awww… que LINDA!! ?

Valeu a pena esperar acordada para leer! Meu, que DIFERENÇA uma reportagem escrita por alguém que de fato leu o blog hahaha ainda assim, acho que você se manteve imparcial, o que merece meus parabéns! Não tem nenhum julgamento bom ou ruim ao blog! Obs: eu sei que você ama a Devassa hahahaha mas não ficou explícito e isso merece um beelo elogio de colega de profissão! 😉

Estava esperando a oportunidade de falar mais profundamente sobre o blog e de associá-lo com meu outro trabalho, do livro, acho que você conduziu muito bem as duas coisas! Estou até me achando aqui, meu, eu sôo como uma jornalista tão séria no post hahahaha e achei liiindo ver o depoimento da Pri e da Noelly, acho que se não tivesse a participação delas aí, eu não teria me emocionado tanto. Ficou demais, Liz!

Minha única crítica é que eu acho que deveria ter ficado maior! Mas sou suspeita para falar (aliás, judiei de você na entrevista, uma resposta maior que a outra hehehe)… Adorei.

Já está lá no bloog 😉
Um beeijo!
;*


Liz Mendes. @ 06-05-2010 - 20:44

Tá bom! Eu também adoro a Devassa, mas ela não é a minha preferida. Aliás, acho que não tenho uma preferida. Acho que eu simpatizo com a Dani… aquele momento DDD, adoro! Demais pra mim… e o melhor post, EVER, é dissolved girl. XD Você sabe a minha felicidade pelo comentário, pela ajudar, por tudo. Sério, encontro #FuckingMia em junho vai ser TUDO DE BOM! (L)


Mel M. @ 06-05-2010 - 20:37

PS: sim, amei AMEI.


Sabrina @ 06-05-2010 - 20:42

Muito legal o texto, me senti lendo uma revista 🙂
Parabéns!


Liz Mendes. @ 06-05-2010 - 20:49

Ei, muito obrigada! =D Volte sempre!


giovannamaset @ 06-05-2010 - 20:47

Adorei a entrevista e as novidades ! E a camiseta tbm ! Eu estava na OuiOui mas acabei não vendo a Priscila, vai ter que patentiar e começar a produzir em série agora ! rsrrsrs


Liz Mendes. @ 06-05-2010 - 20:48

Pode deixar, faremos isso! 😉 Muito obrigada pela visita! XD Volte sempre!


Caio Rabelo @ 06-05-2010 - 21:17

Adorei o post e me senti muito motivado a ler o blog “Fuckin’ Mia” 😛

=*


Hígor Bontempo @ 06-05-2010 - 21:25

Well, como eu disse via twitter, começei a ler faz 15minutos estou gostando ahahhaha, graças a um bom artigo \o de uma certa liz hahahahha, parabéns ^^!


Liz Mendes. @ 06-05-2010 - 21:27

Mas isso só aconteceu porque um certo Higor também tem muito bom gosto. ^^ Obrigada pela visita, pela consideração e tal. =) Volte sempre!


Carolina Rosatto @ 06-05-2010 - 21:43

Ameeei o post.
Sinto muito mas vou ter que entrar no Fuckin Mia. hohohoho
;**


Liz Mendes. @ 06-05-2010 - 21:46

Sem dúvidas, você não vai se arrepender. =) Volte sempre Carol! \o Tá linkadinha ali do ladinho. =)


Amanda Hueb @ 06-05-2010 - 22:10

A melhor reportagem sobre o Fuckin’ Mia até agora. Eu quero uma camiseta .acho digno me darem de presente
Parabéns Liz.


Liz Mendes. @ 06-05-2010 - 22:11

Haha, discuta isso com as dálmatas. Esse negócio de ficar dando a camiseta… Eu lembro bem de alguém que me mandou tirar a minha… =x Volta sempre, Amanda! =)


Noelly Castro @ 06-05-2010 - 22:11

Liz, muiiito bom.. adorei mesmo!
Muito bem valorizado o blog ?
Que todos os projetos Fucking Mia se concretizem e que sai loogo esse livro 😀
O resto a Mel já falou ;*

pelos comments já vejo que temos novos leitores #adoooro

Parabéns Liz (nosso apoio em Brasília.. hehehehe)

ps.: só acho que faltou o link.. mas deixa comigo http://fucking-mia.blogspot.com/ 😉

pss.: precisando só falar 😉


Liz Mendes. @ 06-05-2010 - 22:12

Tem o link ali, tia Nô! o/ Tem aqui do lado na barrinha e tem no texto =) Eu só tenho que agradecer porque você… pfuif! O que seria dos dálmatas e da bigol sem você e a Melzinha?! XD

?


Noelly Castro @ 06-05-2010 - 22:16

opa, sorry, já tem mesmo.. ahhh é que já tinha lidoo e ai não percebi.. mas o link nunca é demais né.. hehehehehe


lenna @ 06-05-2010 - 22:18

gostei do post, da blusa e também sempre que posso acompanho os posts do fucking mia.
Achei muito interessante tbm o tema da monografia da autora do blog haha 😀


Tweets that mention Da internet para o papel: uma visão da Geração Y « “jornalistando”… — Topsy.com @ 06-05-2010 - 22:21

[…] This post was mentioned on Twitter by Liz, Me., Liz, Me.. Liz, Me. said: RT @noellycastro: leiam e comentem http://lizmendes.wordpress.com/2010/05/06/da-internet-para-o-papel-uma-visao-da-geracao-y […]


Priscila Araújo @ 07-05-2010 - 03:26

Liz, ficou demais! Valeu a pena esperar pela revisão, ficou ÓTIMO, parabéns!!!

E até minha camiseta aparece no post, que honra. 😉
Agora só falta você confessar que é do Team Devassa! hahaha

Beijo dálmata!


Lika @ 07-05-2010 - 09:56

Muito bom ler um texto tão bem escrito abordando o Fucking Mia desde os primórdios. Adorei saber que a idéia de contar a história sob a perspectiva de cada personagem foi abortada antes mesmo do primeiro post. Se não fosse assim, a comparação com Dodecaedro, do Caio Fernando Abreu, seria inevitável, e o blog perderia um dos elogios de mais valia nessa época de saturação de informação de merda: incomparável.

Parabéns pra Mel, por encontra originalidade em um tema até então batido e que parecia até esgotado, e pra Liz pela matéria muito bem conduzida.

😉


Leizira @ 07-05-2010 - 20:15

Me sinto d+ em ser uma das 71 mil leitora diária. Entro várias vezes ao dia para checar se o post chegou… e ver o blog sendo tratado de uma maneira séria, bonita e honesta, me colocou num super lugar de onde quero mandar um abraço para as responsáveis por tudo isso. É até mais que uma linguagem nova, penso ser os ecos de um novo tempo, rompendo os preconceitos e hipocresias que responde com liberdade de expressão… d+


Bruno Pazzini @ 12-05-2010 - 11:02

A Liz(zie) @papeldebala falava tanto desse “Fuckin’ Mia” (twitter) que fiquei curioso! Como fã de carteirinha da Liz, e ela sabe disso, resolvi acessar o blog e começei a ler! Oo Não deu outra! Assim como o “Lizmendes.wordpress.com” o “Funkin’ Mia” já está salvo na página de favoritos. Leitura diária, simplesmente excitante 😀 Parabéns, Good Job!!! Bjuz Ps: Liz, I ? U


Quando ELAS escrevem « "jornalistando"… @ 18-05-2010 - 17:58

[…] (me-ni-na mesmo) de 23 anos está, realmente, abalando a internet. Se você (ainda) não sabe, lê aqui. E ela não tá em primeiro lugar porque virou amiguinha não, tá certo?! É porque, realmente, […]


Monica Ferreira @ 20-08-2010 - 17:51

Engraçado o grau de realismo do F.M. Parece ateh um dia vou cruzar com a “Devassa” nos rolës da Augusta…

fuckin`fantastic! 😉